A ESCOLA DE EQUITAÇÃO
A ESCOLA DE EQUITAÇÃO
A ESCOLA DE EQUITAÇÃO
A ESCOLA DE EQUITAÇÃO
A ESCOLA DE EQUITAÇÃO
Inaugurada em abril de 2003, no clube do cavalo de colina, a academia de hipismo vem revelando uma turminha de muito talento e elegância. Escola especializada em desenvolver atividades eqüestres, como Equitação Elementar, Hipismo, Adestramento/Carrossel, Equitação Lúdica e Equoterapia. A academia possui cavalos de trabalho para as aulas que são treinados na categoria escola. São cavalos de boa índole, muito mansos e competentes. Fornecemos o animal devidamente preparado e treinado para as aulas e provas.

A escola iniciou suas atividades no Clube do Cavalo de Colina, inicialmente com 03 animais, chegando a ter 40 alunos e passamos para 06 animais.

Hoje julho de 2010, temos nossa casa, nossa sede que esta localizada na Chácara das Palmeiras em Barretos/SP - pista de salto, pavilhão para 10 cavalos, lavatório para cavalos, muitas árvores, lago com patinhos, quiosques, um bar, banheiro adaptado, piquetes e pista iluminada.Vocês estão convidados a conhecer nossa casa.


A Bia (Beatriz Rodrigues Queiroz), professora de equitação e proprietária da escola, foi quem organizou e fundou a Academia de Hipismo, depois de passar dois anos em Brasília D.F, como professora na escola de equitação da Sociedade Hípica de Brasília, sob supervisão do instrutor e diretor José Cabral Neto. Foi Coordenadora e equitadora no Centro de Equoterapia da Sociedade hípica de Brasília, sob supervisão da equitadora Flavia Azevedo; professora de equitação e equoterapia no Centro Hípico Avalon que tem como prorietária Rosana Del Rosa.

- Curso de salto - ministrado por José Cabral Neto, na sociedade Hípica de Brasília;
- Clinica de Salto - ministrada por Rowin von Reininghaus no clube hípico Santo Amaro, em São Paulo;
- Clínica de salto - ministrada por Jorge Teixeira na S.H.B
- Aulas particulares de salto - com ten. Porcina - Colina;
- Curso básico de Equoterapia - realizado na Ande Brasil em Brasília;
- Curso de reciclagem de professores da universidade do cavalo - ministrada por Claudia, Leschonski, Aloísio Marins e Eric Jorgeto, em Sorocaba;
- Curso de habilitação Profissional de equitação - realizado na Ande Brasil em Brasília;
- Curso de Credenciamento de instrutores oficiais de equitação especial - com Gabrielle Walther em Ibiúna;
- Curso de adestramento com Orlando Facada - Guarujá; dentre outros.

Depoimento:

O mais importante na minha vida , foi conhecer através de meu pai, um senhor chamado Antonio Augusto Pinto Guimarães – o vovô Almirante, ele foi um profundo conhecedor da equitação e seus segredos, ele sabia através do movimento do cavalo qual era a personalidade daquele animal, e isso foi impressionante pra uma criança que estava vidrada nesse novo mundo. Na minha opinião o almirante é um mestre da equitação, comparado ao Baucher, L’Hotte, Caprilli; o almirante também era um pensador nobre que respeitava o animal em primeiro lugar. Cavaleiro de Elite teve a companhia de Cor.Carlos Cavalcanti (melhor cavaleiro da época e pai de Péricles Cavalcanti) em seus treinamentos.Era ditador, conservador e de pouca prosa, gostava mesmo de ver os cavalos trabalhar. No salto clássico ele era muito exigente, cuidava da aproximação tinha que ser regulada, o cavalo tinha que pisar aonde ele marcava, e ser principalmente franco.

De manhã o almirante, sentava em sua cadeira de madeira no canto do picadeiro, cheio de eucalipto, com sua bengala ao lado, seu guaraná c whisk e suas castanhas, enquanto estávamos lá embaixo preparando os animais. Durante as aulas ele era silencioso e observador, tinha-mos que ter muita concentração na sua aula, ele gostava que os animais trabalhassem com a elegância do “Ramenner”, e o equilíbrio de um cavalo selvagem, tínhamos que fazer trote bem marcados e exatos no ritmo, qualquer vacilo de equilíbrio do animal..ele gritava...

POXXA!!! Se ta atrapalhando meu cavalo.!!
O nosso trabalho era conseguir realizar as figuras de adestramento com leveza e solidez.
Era terrível, porque ele não aceitava erros – regime militar, vovô enérgico.
Nesse momento, coloca-se ao passo, respira,concentra e corrige.
Em todas as vezes ele me culpava, e dizia que o cavalo estava sendo orientado por mim, e então eu tinha a obrigação de agir corretamente, com precisão e domínio dos movimentos do animal; eu achava difícil, porque ele queria tudo ao mesmo tempo, equilíbrio, coordenação, impulsão, flexibilidade e beleza. Pra uma criança aprendiz era muita coisa.

Era um profundo conhecedor dessa arte, e passava as técnicas com tanta naturalidade, que até parecia ser fácil; ouvir ele falar era uma lição porque alem de ensinar a técnica do exercício ele ensinava a gente a pensar e raciocinar sobre o assunto.

As aulas eram habilidades do adestramento dentro das figuras de carrossel. Montava 6 conjuntos pra o carrossel, Miguel, Zé Guga, os amigos do Rio, o Marcinho ou Marco Aurélio e eu. Dava um frio na barriga, de medo. Ali nem eu nem ninguém podia errar. Tínhamos que apresentar o cavalo sem resistência, com andamento reunidos e elásticos com boa posição de ramenner e obediente. O cavalo tinha que dominar suas forças e o cavaleiro não atrapalhar em nada, era isso que o vovô gostava de ver, e quando ele ficava feliz com a gente ele contava histórias da vida dele com os animais, e essas histórias eu absorvi, porque graças a elas hoje tenho uma nobre profissão, que amo e tenho muito orgulho em fazê-la. Convivi com o vovô almirante por toda minha infância e parte da adolescência, ele morava no Rio de Janeiro e vinha para a fazenda nas férias curtir os cavalos, e eu também.

Hoje faz 5 anos que ele se foi, não temos mais o vovô almirante. Quando eu estive em Brasília ele mandou três cavalos para eu treinar e vender, ele sempre me ajudou e me incentivou, elogiava muito minha postura, me deu muitos cavalos, muitas aulas, muitos livros... Graças a Deus tenho saúde e inteligência, vou enfrente no meu esporte, vou ajudar no seu desenvolvimento, vou divulgar os segredos que aprendi e vou dar continuidade aos ensinamentos do vô almirante.... Já temos bons alicerces.

Ensinarei com paixão pela perfeição e beleza, porque foi assim que aprendi a fazer!!!

MUITO OBRIGADA !
SEJA BEM-VINDO NA ACADEMIA DE HIPISMO!

Beatriz Rodrigues Queiroz – Professora de Equitação e Proprietária da Academia de Hipismo.

AGRADECIMENTOS

A academia de hipismo agradece em especial:
Antonio Augusto Pinto Guimarães (in memória)
Vera Lucia Rodrigues Queiroz, minha mãe
Ivoney Geraldo Queiroz, meu pai
Raquel Rodrigues Queiroz e Marina Rodrigues Queiroz, minhas irmãs.